Cuidados com a Intensidade de Esforço durante o IronMan!!!

Muitos triatletas me perguntam antes do IronMan qual seria um bom tempo para ele, pois ele está bem pensando no tempo "A" ou tempo "B", baseado em cálculos de tempo para cada etapa da prova, mas será que isso dá certo? Vamos tentar discutir um pouco sobre isso hoje.Nossa conversa já se inicia da seguinte forma, é muito difícil prever um tempo final em uma prova de IronMan, pois muitas são as variáveis que determinam o desempenho nesta prova e na maioria estas variáveis são bem complexas, ou seja, vamos com calma.

O atleta normalmente visualiza um tempo na natação, outro no ciclismo e na corrida, soma os três tempos e encontra o tempo final dele, mas, o porque isso não dá certo na maioria das vezes?
 
Primeiro, dificilmente você consegue simular um IronMan durante seus treinamentos, ou seja, muitas das respostas do seu corpo serão conhecidas durante a prova e isso pode alterar bastante a sua capacidade de exercício, diminuindo sua performance durante a prova. Já vi isso acontecer com atletas de elite e amadores experientes!!! Calma, não precisa ficar assustado com isso, pois se você vem seguindo o planejamento de seu treinador a chance de sucesso na prova é muito grande.

Segundo, alguns estudos tem demostrado o quanto uma etapa do IronMan (ou mesmo de Triatlos curtos) realizada em intensidades além de seu limite pessoal podem prejudicar a próxima etapa. Ou seja, se esforçou demais na natação você vai "pagar" isso no ciclismo ou na corrida. Mas como isso acontece?

 
 
No IronMan necessitamos ter um grande estoque de glicogênio muscular (é um estoque de glicose no músculo) para conseguirmos utilizar (oxidar) muita gordura durante toda a prova, já que ela é uma prova de Longa Duração. Porém, quando nos exercitamos em intensidades acima da adequada para uma etapa da prova podemos utilizar mais glicogênio do que deveríamos e isso poderá prejudicar a próxima etapa, por conta da grande diminuição dos estoques de glicogênio no músculo.
Outro ponto importante é que quando empregamos intensidades acima do adequado para nós podemos produzir mais lactato e disponibilizar mais H+ na célula e para metabolizarmos tais substâncias quando em excesso em nosso corpo somos obrigados a diminuir a intensidade no próximo exercício, que pode ser o ciclismo ou mesmo a corrida.
 
 
E o terceiro e último ponto a destacar é que durante provas de Longa Duração como o IronMan, o balanço eletrolítico e a desidratação têm sido sugeridos como fatores importantes no desempenho de atletas. Ou seja, uma reposição inadequada (para mais ou menos) de eletrólitos e de líquidos pode prejudicar seu rendimento. Um estudo no IronMan Brasil de 2007 apontou que praticamente 88% dos atletas avaliados tem pequena desidratação durante a prova e até 6% teve Superhidratação. Assim, traçar uma estratégia de reposição se faz necessária, considerando aspectos como taxa de sudorese (perda de suor), fatores ambientais e aclimatação.

Mas o que você pode fazer para descobrir se está se exercitando adequadamente durante uma prova ou não? Na semana da prova não dá mais para determinarmos isso, mas no início e na metade da preparação é possível realizar testes fisiológicos e nutricionais para conhecer seu perfil e assim traçar uma boa estratégia para os treinamentos e para a prova, assim otimizamos os treinamentos e a chance de sucesso na prova é maior.

 
Como estamos na semana do IronMan Brasil, a sugestão é manter tudo o que foi feito nos treinamentos, sem inventar fórmula mágica nos últimos dias da sua preparação, pois existe grande chance de não dar certo. Ou seja, mantenha a intensidade que treinou ou algo pouco menor que isto e não se engane com alguns momentos de "facilidade" que encontrará na prova, principalmente durante o início do ciclismo e corrida, pois o preço a ser pago pode ser muito grande. Então procure descansar, respeitar as distâncias da prova e lembrar, o IronMan sempre é maior que o atleta, se você abusar, subestimar, pode pagar caro por isso.
 
Aloha a todos e uma ótima prova no domingo lá em Floripa!!!
 
Prof Dr Gerson Leite
Fisiologista do Esporte Olímpico e Paralímpico
Contato: http://goo.gl/ZJbcNK

1 comentário

  1. parabéns , ótimas dicas!!!

Deixe um comentário